10/08/11





para mim, continua a ser complicado falar sobre ti. cada vez que o faço, é como se as palavras se perdessem entre os meus dedos, e a caneta, e no papel apenas ficasse um pequeno risco. tenho muitas palavras para ti, muitas perguntas e muitas respostas, mas sei que nunca as irás ouvir, e no meu íntimo, torço para que isso nunca aconteça. ainda me lembro de ti, como alguém pelo qual me apaixonei, e não por alguém que agora és. dizem que as pessoas mudam, mas mesmo assim, ateimo em não concordar com isso. talvez tu sempre tenhas sido assim, ou talvez ainda te estejas a descobrir. mas a verdade, é que enquanto eu me questiono com as minhas dúvidas e medos, tu estás demasido longe para te lembrares de mim, mas demasiado perto para eu não te sentir.

5 comentários:

  1. gosto muitoo. amei o texto. compreendo perfeitamente o que é sentir que nem os nossos próprios sentimentos conseguimos entender. sigo!*

    ResponderEliminar